Pesquisa personalizada

sexta-feira, 12 de março de 2010

Dica para quem quer criar seu site.

Caros, venho hoje oferecer uma dica imperdível para quem está procurando por um serviço de criação de sites.

A Niterói WebSites é um jovem, porém dotado de experiência, estúdio de web design e oferece planos e pacotes para quem quiser criar site batato!

Seu site pode sair a parir de 12 vezes de R$ 58,30, mas se mesmo assim você preferir pagar à vista, ganhará 20% de desconto!

Confira todos os planos e pacotes para manutenção e criação de sites, email marketing, criação e logomarcas e muito mais visitando o site: www.niteroiwebsites.com.br

Fiquem ligados, afinal, quem curte a Liga dos Campeões gosta do que é melhor!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Liga dos Campeões da Europa - Bem-vindo a pensão da velha senhora

Juve despacha Real Madrid. Equipe madrilena está virando freguesa?

Por Fabrício Ormond



Nos últimos 4 confrontos entre Real Madrid e Juventus, foram 3 vitórias para equipe italiana e 1 vitória para o time espanhol. Dos quatro jogos, dois correspondem a atual edição de UEFA Champions League. E nos dois embates, deu Juve.
A superioridade da equipe de Turim foi comprovada hoje, na quarta rodada da fase de grupos da UCL. Com dois belos gols de Del Piero (demonstrando que mesmo velhinho está em ótima fase), com o chute de fora da área aos 17 minutos do primeiro tempo e cobrando falta aos 67 minutos de jogo, o carrasco madrileno deu números finais a partida.
O resultado de 2 a 0 foi ruim para o Real. Afinal, a equipe espanhola encontra-se na segunda posição no grupo H da competição (com seis pontos) e apenas dois pontos a frente do Zenit que busca reabilitação e ainda enfrenta o time de Madrid no Santiago Bernabéu. Para a Juventus, a classificação fora assegurada antecipadamente.

Liga dos Campeões - Por essa Big Phill não esperava...

No palco da final, Chelsea é atropelado pela Roma.

Por Fabrício Ormond



Pra quem pretende retornar ao Estádio Olímpico no final da temporada, o resultado desta última terça-feira deve ser esquecido. Partida válida pela quarta rodada de grupos da UEFA Champions League, o Chelsea foi, de certa maneira, surpreendido pela equipe da capital italiana. Surpreendido porque a Roma enfrenta uma má fase e encontra-se apenas na 17ª posição na competição nacional, enquanto o Chelsea é o líder do campeonato inglês.
Além disso, o técnico romano Luciano Spalletti estava com a cuca quente (talvez isso explique a falta de cabelo...), pois seu cargo no comando da Roma encontrava-se ameaçada. Já o Chelsea, mais tranqüilo, caso vencesse o duelo, estaria matematicamente classificado para o mata-mata. E tudo isso constituiu os ingredientes elementares para a batalha na arena da grande final da atual edição de UCL.
Quem esperava um passeio do Chelsea, enganou-se completamente. Mesmo controlando a partida, quem abriu o placar foi a Roma. Numa rápida cobrança de falta, Cicinho cruzou para dentro da pequena área e Panucci apenas empurrou para dentro das redes: 1 a 0 Roma. O resultado se estendeu até o final da primeira etapa
Na volta do intervalo, o Chelsea voltou mais ofensivo, com as saídas de Joe Cole e Malouda e entradas de Belletti e Drogba. Todavia, ao invés de deixar o time mais ofensivo, a equipe de Felipão ficou desajustada, principalmente na parte defensiva.
Aproveitando-se da fragilidade do setor de defesa, Vucinic ampliou o placar aos 48 minutos do jogo com um belo chute de fora da área. Dez minutos mais tarde, o mesmo Vucinic, em jogada individual, marcou outro gol. O placar já marcava 3 a 0 aos 58 minutos de partida. Entretanto, a Roma tirou o pé do acelerador, tanto que o Chelsea descontou aos 75 minutos com o clone do Dunga (John Terry). Depois do chute de fora da área de Deco, a bola sobrou para o Terry que deslocou o arqueiro Doni. Aos 81 minutos, o próprio Deco ainda seria expulso. O placar de 3 a 1 permitiu que a Roma continuasse viva no torneio. E o Chelsea, que poderia sair de campo com a classificação assegurada, terá que vencer o Cluj em Stamford Bridge. O certo é que o placar mexeu com os brios dos blues. Caso retorne no final da temporada ao estádio Olímpico, o Chelsea terá que esquecer o resultado deste embate, senão a história pode se repetir (mais uma vez...).

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Trocadalhos do Carilho na Liga dos Campeões



Fotbal Club CFR 1907 CLUJ



ZENIT Saint Petersburg



FC BATE Borisov

Liga dos Campeões da Europa: Quem dera fosse tão fácil invadir Constantinopla...

Arsenal goleia Fenerbahce na Turquia Por Fabrício Ormond






Quem esperava dificuldades para a creche de Wenger diante do time recheado de brasileiros do Fenerbahce, enganou-se profundamente. Embora estivesse jogando fora de casa, o Arsenal sequer tomou conhecimento da equipe de Roberto Carlos, Alex e Edu Dracena.
Partida realizada no estádio Sukru Saracoglu na Turquia e válida pela terceira rodada da primeira fase da UEFA Champions League, demonstrou o quanto o Arsenal vem preparado para o torneio, superando facilmente uma das agradáveis surpresas da edição passada.
Logo aos 10 minutos, Adebayor recebeu ótimo lançamento de Fabregas e tocou na saída do goleiro, fazendo 1 a 0 para os gunners. 1 minuto depois, Theo Walcott também recebera lançamento excepcional do garçom Fabregas, o camisa 14 invadiu a área e driblou o goleiro pra fazer o segundo tento da equipe londrina.
A esta altura do jogo, o Fenerbahce estava desolado e tentara atacar de maneira desordenada. Mesmo assim, conseguiu boas oportunidades, principalmente com o atacante espanhol Daniel Guiza.
E em questão de tempo, aos 19 minutos, após cruzamento na área, a zaga do Arsenal rebateu mal e a bola sobrou pro próprio atacante espanhol abrir o placar pra equipe turca, com um belo chute de primeira (sem deixar a bola cair no chão). Antes de entrar, ainda contou com o desvio do Silvestre, matando completamente o arqueiro Almunia.
Após o gol, o Fenerbahce tentava o ataque, contudo, ainda de maneira pouco organizada. Em contrapartida, deixava espaços entre o meio-campo e a zaga, numa verdadeira ausência de coesão entre os dois setores.
Aproveitando disso, o Arsenal jogava apenas no contra-ataque e chegou ao terceiro gol, aos 22 minutos da primeira etapa. No bate-rebate, a bola sobrou com Diaby que invadiu a área e chutou na saída do goleiro.
3 a 1 foi o placar do primeiro tempo e o massacre ainda não havia sido encerrado. No início do segundo tempo, a defesa do Fenerbahce não conseguiu cortar o cruzamento e a bola sobrou pra Alexandre Song com um bonito chute marcar o quarto gol. Fatura liquidada, o Arsenal tocava a bola, esperando o tempo passar. Quanto ao Fenerbahce, mesmo contando com jogadores experientes como Roberto Carlos e companhia, mal conseguia manter os nervos no lugar. Continuava atacando de maneira atordoada e pouco efetiva. Contudo, ainda incomodava a defesa do Arsenal, do qual não estava tão bem postada. Tanto que Daniel Guiza, aos 33 minutos da etapa final, descontou para os turcos, aproveitando falha da defesa do Arsenal e encobrindo o goleiro Almunia.
Mesmo assim, a partida estava resolvida e pra pôr números finais, após troca de passes, Ramsey chutou de fora da área e fez mais um gol pra equipe londrina, já nos acréscimos.
O resultado deixou os gunners em boa situação, liderando o grupo G da competição. Enquanto o Fenerbahce aparece na lanterna com apenas 1 ponto.

Confira os outros resultados da rodade desta terça, e em breve novos posts!

Zenit 1 x 1 BATE Borisov
Bayern de Munique 3 x 0 Fiorentina
Steaua Bucareste 3 x 5 Lyon
Fenerbahçe 2 x 5 Arsenal
Porto 0 x 1 Dínamo de Kiev
Villarreal 6 x 3 Aalborg
Man. United 3 x 0 Celtic
Juventus 2 x 1 Real Madrid

Liga dos Campeões - Um seria pouco, dois estava bom, mas três foi demais!!

Eurico Miranda mudou-se para Manchester? Por Fabrício Ormond






Ninguém fala em outra coisa nas ruas. São programas de rádio, televisão, sites da Internet, jornais... Enfim, o mundo todo só sabe falar em uma coisa: Eleições nos Estados Unidos? A quebra do sistema financeiro? Gabeira na prefeitura do RJ?
E eu respondo: Não, não e não.
O que realmente as pessoas estão debatendo é sobre a contribuição da arbitragem ao Manchester United.
Pela terceira oportunidade, quase que consecutiva, o Manchester conta com uma ajudinha do juiz para vencer os seus jogos.
A primeira refere-se ao confronto da Premier League, a primeira divisão do campeonato inglês. Em partida válida pela 6ª rodada, o United duelava contra o time do Bolton. Aos 15 minutos do segundo tempo, a partida estava no 0 a 0, quando Cristiano Ronaldo caiu na área e o juiz marcou penalty. A questão é que o penalty fora mal assinalado, visto que o zagueiro da equipe de Bolton sequer tocou no jogador português. E foi de penalty o primeiro gol anotado pelo próprio Cristiano Ronaldo. Tudo bem que Rooney marcaria o segundo aos 27 minutos e daria números finais a partida, entretanto, a polêmica já estava deflagrada.
Em outro confronto pela Premier League, Manchester United encarou a equipe do Blackburn, fora de casa. Mais uma vez, o primeiro gol dos red devils foi extremamente polêmico. Num cruzamento despretensioso na área, Vidic (zagueiro do Manchester) empurraria Jason Brown (goleiro do Blackburn), facilitando o trabalho de Wes Brown (também jogador do Manchester) apenas botar a bola no fundo do barbante aos 30 minutos de jogo. Tudo bem que mais uma vez, Wayne Rooney marcaria o segundo gol aos 14 minutos da etapa final, mas a polêmica já estava consolidada.
E hoje, pela 3ª rodada da UEFA Champions League, os erros de arbitragem contribuíram para mais uma vitória do Manchester. No clássico britânico, a equipe inglesa enfrentou o Celtic da Escócia. Desta vez, 2 dos 3 gols anotados pelos ingleses foram irregulares. Curiosamente os dois do novo artilheiro da competição, Dimitar Berbatov (aos 30 e 51 minutos de jogo), ambos em impedimento. Tudo bem que mais uma vez, Wayne Rooney marcaria o terceiro (aos 27 minutos do segundo tempo), do qual não houve equívoco algum do arbitro, contudo a polêmica seria novamente constatada por ser a terceira partida que o Manchester United vencera com erros do juiz.
Coincidência ou não é bom ficar de olho. Talvez Eurico Miranda tenha se transferido a Manchester para ensiná-los as “artimanhas” do futebol... Coisas para inglês ver.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

A Liga dos Campeões da Europa e a creche do Wenger






Se Sérgio Reis estivesse frente à tv na tarde desta terça-feira, assistindo Arsenal x Porto seria forçado a concordar comigo: Panela nova também faz comida boa. Formado por garotos, com experiência de gente grande, o time londrino não tomou conhecimento da legião sul-americana que vestia a indumentária portuguesa no belíssimo Emirates Stadium, pela segunda rodada do Grupo G da Liga dos Campeões da Europa 2008/2009. O Porto até que mostrou alguma qualidade, e inicialmente conseguiu ameaçar o gol de Almunia com direito a uma bela defesa do espanhol, e a uma bola no travessão. Mas daí por diante, brilhou a estrela de Adebayor.




Sabe aquele cara com jeitão desengonçado e postura de lango-lango? Aquele fulano que chamam pra jogar na sua pelada, e ao escolher o time, por não conhecer seu futebol, você acaba deixando o sujeito por último? Pois é, essa descrição poderia ser perfeita para definir o Togolês, mas Adebayor vem se firmando nas últimas temporadas como um dos melhores atacantes do velho mundo, e um dos mais promissores para o futuro. De contrato renovado, foi o número 25 do Arsenal o principal responsável pela primeira vitória dos Gunners na Liga dos Campeões 08/09, anotando para si dois gols e uma assistência precisa. Soma-se a tal fato, a presença iluminada do ótimo holandês Van Persie, autor de outros dois gols ingleses, e o resultado não poderia ser outro: Arsenal 4x0 Porto, e o brasileiro Helton tendo que trabalhar bastante ao buscar todas as bolas no fundo do barbante lusitano.

Arsène Wenger parece ter descoberto uma ótima fórmula de administração. Compra jovens talentosos e baratos, e os vende como onerosos e consagrados craques. Resta saber se nesta temporada a, agora mais experiente, “Creche do Wenger” irá deixar de converter o investimento apenas em libras para finalmente render títulos.




Em partida do Grupo E, o Manchester United não teve dificuldades para despachar o inexpressivo Aalborg. Aliás, a zaga dinamarquesa contribuiu de forma magistral em dois dos três gols ingleses, fazendo o excelente búlgaro Berbatov finalmente desencantar e marcar seu primeiro gol com a camisa dos Red Devils, o segundo da partida. Rooney abriu o placar para o time de Manchester e o empolgado Berbatov aplicou um belíssimo voleio para decretar o placar de 3x0 para os atuais campeões da UEFA Champions League.

Confira outros resultados desta terça-feira:

Grupo E
Aalborg 0x3 Manchester United
Villarreal 1x0 Celtic
Grupo F
Fiorentina 0x0 Steaua Bucareste
Bayern de Munique 1x1 Lyon
Grupo G
Arsenal 4x0 Porto
Fenerbahçe 0x0 Dynamo Kiev
Grupo H
BATE Borisov 2x2 Juventus
Zenit St. Petersburg 1x2 Real Madrid